Notícias do Brasil

Chuva diminui de intensidade e Rio retorna ao estágio de atenção

0


O município do Rio retornou ao estágio de atenção às 20h45. Os núcleos de chuva que atingiram a capital fluminense perderam intensidade e se deslocaram para o oceano. A previsão para as próximas horas é de chuva fraca, ocasionalmente moderada, em pontos isolados. 

De acordo com o Centro de Operações Rio, o estágio de atenção será mantido primeiramente porque ainda há sirenes acionadas em algumas comunidades e também ainda há um grande impacto em vias expressas do Rio, como a Avenida Brasil, que tem interdições provocadas por bolsões d’água e alagamentos. Esses bolsões provocam reflexos no trânsito de saída da cidade. Os meios de transporte funcionam regularmente. 

O estágio de atenção é o terceiro nível em uma escala de cinco e significa que uma ou mais ocorrências já impactam o município, afetando a rotina de parte da população. Antes, o município estava em estágio de alerta, o quarto nível, que vigorou entre as 18h15 e as 20h45.

Ao longo desta quarta-feira (5), a Defesa Civil municipal acionou 64 sirenes em 38 das 103 comunidades de alto risco geológico. As localidades são monitoradas 24 horas pelo sistema de alertas sonoros da cidade, que é acionado quando o índice pluviométrico atinge o protocolo de desocupação preventiva (40 milímetros em  uma hora). 

As sirenes foram ativadas às 17h45 nas comunidades de Cachoeira Grande, Cotia, Engenho da Rainha, Juramento, Macacos, Mangueira, Matriz, Morro do Céu, Pretos Forros, Nossa Senhora da Guia, Nova Divinéia, Ouro Preto, Parque Candelária, Parque João Paulo II, Parque Nova Maracá, Parque Vila Isabel, Santa Terezinha, São João, Barro Vermelho, Dona Francisca, Vila Cabuçu, Barro Preto, Borel, Chacrinha, Liberdade, Matinha, Mineiros, Morro da Fé, Parque Silva Vale, Rua Brício de Moraes, Rua Frey Gaspar, Salgueiro, Sumaré, Tuiuti, Telégrafos, Cachoeirinha, Formiga e Quieto.

O sistema conta ainda com a participação de líderes e voluntários da comunidade, além de pontos de apoio previamente definidos, caso haja a necessidade de retirar provisoriamente moradores. O Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da Prefeitura do Rio tem 83 pluviômetros da Defesa Civil, 165 sirenes e 194 pontos de apoio.

Bolsões

De um total de 33 bolsões d’água e alagamentos registrados, sete foram escoados com o auxílio de equipes da prefeitura. Os principais são na Avenida Brasil, linha expressa, que liga o centro aos bairros da zona norte e oeste da cidade, na Avenida Maracanã com Rua Eurico Rabelo, perto do Estádio Mário Filho e na Praça da Bandeira, que liga o centro à zona norte. 

Edição: Fábio Massalli



Source link

SERRINHA

Câmara rejeita afastamento do deputado Wilson Santiago

Previous article

Aprovada lei que obriga agressores de mulheres a fazerem reabilitação

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *